Subscreva

Cum sociis natoque penatibus et magnis
[contact-form-7 id="1210" html_class="cf7_custom_style_1"]

Subscribe elementum semper nisi. Aenean vulputate eleifend tellus. Aenean leo ligula, porttitor eu, consequat vitae eleifend ac, enim. Aenean vulputate eleifend tellus.

[contact-form-7 id="984" html_class="cf7_custom_style_1"]

Como a fotografia foi evoluindo deste lado

Quem vos escreve é a Raquel, a metade do We Blog You que sempre fez fotografia sem compromisso, muitas vezes para alimentar um blog pessoal ou para ficar com recordações dos amigos e dos gatos, mas que tem vindo a encarar a fotografia de forma diferente graças ao Fred, que tanto sabe e que já faz fotografia há muito tempo, sabendo o que faz e não fotografando só porque sim.

Este post está a ser escrito com o intuito de vos inspirar um bocadinho, e de vos mostrar como a prática e a persistência podem fazer-vos melhorar muito. Eu sei que tenho muito para aprender, muito mesmo, sou a minha maior crítica, mas tenho a sorte de ter uma pessoa ao meu lado que me incentiva, que fala mais vezes das coisas boas do que das más, e que me ensina muito. Assim, a sócia trapalhona pelos vistos começou a fazer fotografias bonitas e mais cuidadas, e se a coisa vai acontecendo naturalmente é bom de vez em quando parar e voltar atrás no tempo, para ficarmos contentes e com mais vontade de trabalhar.
As fotos que vão ver em baixo são a prova desse processo, umas melhores do que outras, porque é mesmo isso que quero mostrar aqui.

O meu pai é impressor de fotografia, lá em casa o contacto com máquinas fotográficas começou cedo, e se nas melhores só podia mexer com supervisão, lembro-me de me passarem para as mãos várias vezes máquinas descartáveis ou daquelas mais baratas (tinha uma vermelha que ainda hoje está na memória) só para me divertir. A casa estava cheia de álbuns e caixotes com fotografias, porque era hábito fazê-las em várias ocasiões e sem grande compromisso, o importante era registar momentos, e acho que hoje gosto desse tipo de fotografia por esse mesmo motivo.

O trabalho obriga-nos a vê-la também de outra forma. A imagem é um veículo de comunicação muito forte, e por isso a fotografia é usada por nós diariamente, seja no nosso próprio blog, ou em trabalhos de clientes. Por este motivo tive de começar a trabalhar mais, e a ir para além de um único click, com o qual já ficava satisfeita. Também tive de começar a ter outro tipo de cuidados, como com a luz ou o próprio ambiente das fotos, e a verdade é que estas coisas, que antes eram só preocupações e esforço, estão a ser cada vez mais uma coisa natural para mim. Esta mudança na minha forma de fotografar e nos resultados que vou tendo devo-a à minha persistência mas mais ainda ao Fred, porque ele foi desde sempre a minha maior inspiração e o meu melhor professor (e eu ainda acho muitas vezes que sou uma desgraça como aluna).

Se quiserem melhorar a vossa fotografia sigam as dicas que vos deixo em baixo, é a elas que atribuo a culpa no meu caminho 🙂

1. Não pensem!
Pode parecer contraditório, mas uma das coisas que o Fred me ensinou, e é daquelas que eu tento lembrar-me sempre que fico apática a olhar para qualquer coisa, foi “Não penses, faz!”
E é verdade. O maior obstáculo que podemos colocar no nosso caminho somos nós próprios, e isto é tão estúpido que temos mesmo de o contrariar, e podemos!
Por isso, em vez de pensarem mil vezes que não têm jeito, que não vão conseguir, que não têm tempo, façam! Fotografem todos os dias, divirtam-se com isso e mesmo que guardem tudo na gaveta sabem que estão a praticar e isso só pode ser uma coisa boa.

2. Onde há luz há uma boa fotografia
Uma das coisas que fez uma grande diferença nas minhas fotografias foi a luz. Antes não pensava muito nela, até porque os ambientes possíveis são muitos e uma fotografia cheia de luz ou outra na penumbra podem ser bonitas, mas o que temos de pensar é que em qualquer uma destas situações, para a fotografia ser boa tem de ser trabalhada, ainda que o trabalho seja criar um ambiente mais escuro. Cá em casa, e para fazer fotografias para o blog, opto sempre por luz natural e por fazer as fotos nas horas em que ela é melhor. No entanto, sempre que temos longas horas de trabalho montamos o estúdio e fica tudo bem na mesma.

3. O número de clicks importa
Façam várias fotos, afinal não estão a gastar película, mais tarde, só no momento de escolha para edição, vão perceber qual está melhor e que de umas para as outras há umas que não estão mesmo bem e outras que estão boas. Por este motivo o importante é dispararem mesmo várias vezes, de várias perspectivas, mudando até a composição, para depois poderem passar por todas. A boa vai saltar-vos aos olhinhos e a tarefa é simplificada nesse momento.

4. Preocupem-se com o ambiente
Eu sempre me preocupei com o que me rodeava, talvez por isso este seja o meu ponto forte. Desde miúda que me preocupava com o espaço onde me encontrava (cheguei a pedir de prenda de aniversário que a minha mãe mudasse os móveis da sala) e essa obsessão com coisas bonitas fez com que hoje isso fosse uma coisa natural para mim, e que passo para as minhas fotos quando vos quero mostrar alguma coisa. Se há anos atrás eu fazia questão de mudar o meu quarto de 15 em 15 dias, na busca da distribuição perfeita do espaço, hoje sou capaz de mudar os objectos de sítio 15 vezes, para tentar que na fotografia a composição seja equilibrada.
Isto vale até para fotografias tiradas com o telemóvel, como é o caso das que vêem em baixo.

E é isto!
Lições a sério vocês aprendem com o Fred, que tem dado várias dicas e que vocês podem consultar aqui. Neste post fica a minha experiência e as mudanças que tenho sentido. Espero que este meu caminho vos sirva de inspiração, porque se vocês quiserem também conseguem, e as dicas do Fred também vão sendo passadas para esse lado.

Quem quiser participar no próximo workshop de fotografia, nos dias 28 e 29 de março, pode inscrever-se no nosso mail. Vão ser 16 horas cheias de coisas novas e inteiramente dedicadas a este tema.

Comments

  • Tenho tanto mas tanto a aprender, em vários niveis, desde a organização do blog a pagina no facebook, tudo o que faço, o que sei é através de pessoas inspiradoras como voces que vou conhecendo desse lado e as dicas tem sido preciosas para eu melhorar um pouquinho…mas ainda tenho um longo caminho a percorrer.
    Em relação a fotografia é mesmo muito importante, desde que comecei a levar mais a sério as minhas bijuterias, desde a criação da pagina no facebook, a fotografia começou a fazer parte da minha vida como imagem que vende e nesse sentido ainda tenho um caminho longo a percorrer para poder dizer que tenho uma imagem de qualidade, os fotografos da casa são nomeadamente a filhota e recentemente o marido que descobriu uma paixão, até já adquirimos uma camara fotografica em segunda mão para levar este assunto mais a sério, espero que um dia ele possa aprender convosco, num próximo workshop.
    Parabéns pelo vosso trabalho
    Beijinhos
    Rosinha

    Março 12, 2015
  • Obrigada pelo teu testemunho Raquel! Tenho uma reflex ha mais de 8 anos e nunca a soube utilizar como deve de ser. Este ano estou emoenhada em entrar num curso de fotografia, gostava muito de ir ao vosso workshop mas esasdtas sao impossiveis para mim. Quem sabe nao haverao mais futuramente? Espero que sim! E sempre uma boa desculpa para voltar ao bonito Porto.

    Março 12, 2015
  • Vocês são sem dúvida uma inspiração. Que tal as minhas fotos que estão no meu blog?

    Beijinhos*
    Ana

    Março 12, 2015
  • Uau, este post parece que foi escrito para mim! Também cresci rodeada de máquinas fotográficas, mas achava que não tinha aptidão para com as ditas. Comecei um blog, de culinária, e ai fez-se-me o "clique". Comecei mal (muito mal), mas o gosto foi-se desenvolvendo, e no meu caso, não tive um Fred, mas alguns amigos preciosos que com as suas dicas fazem e mim uma melhor "fotógrafa".
    Óptimas dicas! E olhando aqui para o blog e para as tuas fotos, diria que fazes isto desde sempre 🙂
    Teresa | A Cozinha da Ovelha Negra

    p.s – obrigada pelas dicas para o blogger – dão tanto jeito!

    Março 13, 2015
  • Adorava fazer o vosso workshop a 28 e 29 de Março mas infelizmente nao vou poder 🙁 Aguardo por outra data 🙂 Parabéns pelo blog, é fantástico e super convidativo!!!

    Março 14, 2015

Leave a comment